Meio ambiente e sustentabilidade em tempos de Carnaval

A atenção ao meio ambiente e a temática da sustentabilidade está em alta, mais do que exigências legais, aparentemente, tem sido intensificado um trabalho de mudança atitudinal, no sentido de construir uma cultura para sustentabilidade.

Essa afirmação parte da verificação empírica de que a cada dia, seja por imposição de um mercado que cria mecanismos de qualificação e acreditamento de organizações e empresas, seja por uma política de marketing (diga-se de passagem que não se sustenta sem um trabalho de base forte) ou mesmo por convicções dos COs das grandes empresas, tem se estabelecido muitas ações voltadas para o meio ambiente e sustentabilidade. Elas são desde ações isoladas, campanhas sazonais e mesmo grandes projetos de educação ambiental promovidos por empresas, instituições governamentais, terceiro setor e empresas tanto para seus públicos internos quanto para a sociedade em geral e/ ou comunidades que recebem influência direta da atuação dessas organizações.

Temos visto, por meio dos programas que gerenciamos junto à empresas e escolas, que muito mais do que falar de modo conceitual de sustentabilidade e meio ambiente é preciso gerar envolvimento das pessoas com o tema e fazer com que elas percebam que a fala está diretamente ligada com a realidade vivida e que a mudança de atitude é necessária não só no ambiente de trabalho ou em espaços restritos, mas necessária para vida. Levando o mote do carnaval para oficinas do Programa Ramal BH, a equipe de execução apontava para relevância dessa associação do conceitual com uma prática cotidiana, fazendo das oficinas o ápice das atividades onde se dava sentido e utilidade as coisas aprendidas.

BeFunky_null_2.jpg

O resultado dessas ações obviamente não será sentido a curto prazo, mas o fato de que grandes eventos com apelo social que atraem a atenção da grande mídia, mediador na interlocução de temáticas relevantes com grande parcela da população brasileira, tal como o carnaval que replica concepção do que é a sustentabilidade, com reaproveitamento de materiais na elaboração de carros alegóricos e fantasias.

Esse ano a Unidos da Tijuca, escola do grupo especial do carnaval do Rio de Janeiro, vai desfilar na Sapucaí com o enredo “Semeando Sorriso, a Tijuca festeja o solo sagrado”, no qual aborda para além do lúdico da poesia do samba alguns elementos que tem impactado o cotidiano das nossas cidades e mesmo do interior do Brasil, que é lidar insuficiência de recursos hídricos, a grande quantidade de rejeitos produzidos em nossas casas, resultado do modelo de consumo que adotamos.

Meio_Ambiente_ sustentabilidade

Esse tipo de publicização do assunto coloca na pauta cotidiana questões distantes ou tratadas eventualmente favorecendo que espaços para debate surjam e contribuam para fixação de uma cultura da sustentabilidade dentro das cidades, uma mudança atitudinal.