Indicadores de Projetos Socioambientais

Por Lucas Carlesso. Turismólogo e Gestor de Projetos Socioambientais na MJM Serviços Técnicos Ambientais

A utilização de indicadores de projetos é tema extenso, prestando-se a várias abordagens, principalmente quando se trata de projetos socioambientais. Podemos dizer que, de maneira tácita ou explícita, sempre realizamos algum tipo de avaliação, ou mais precisamente, algum julgamento de valor sobre um projeto. A partir de tal julgamento, tomamos decisões a respeito de sua continuidade, modificações, ou mesmo sobre sua extinção. A forma como isto é realizado é que faz diferença quando se trata de tomar decisões a respeito de projetos existentes.

O melhor sentido para a aplicação de indicadores é que seja utilizado como meio de melhorar os projetos existentes, aprimorar o conhecimento sobre sua execução e contribuir para seu planejamento futuro, tendo como pano de fundo sua contribuição aos objetivos institucionais. Neste sentido, é um exercício permanente e, acima de tudo, comprometido com as repercussões de um projeto ao longo de sua realização.

Uma dificuldade sempre presente neste processo é o próprio caráter dos projetos sociais, cujos aspectos qualitativos tendem a prevalecer sobre aspectos quantitativos. . Quantitativos quando procuram focar processos satisfatoriamente traduzíveis em termos numéricos, tais como valores absolutos, médias, porcentagens, proporções etc. Qualitativos quando relacionados a processos onde é preferível utilizar referências de grandeza, intensidade ou estado, tais como forte/fraco, amplo/restrito, frágil/estruturado, ágil/lento, satisfatório/insatisfatório e assim por diante. Num campo que abrange temas amplos, como, por exemplo, qualidade de vida, conquista de direitos, formação de uma nova cultura política, promoção da cidadania e, em última análise, um ambiente social mais justo e democrático, determinar parâmetros de julgamento adequados é um primeiro desafio.

Outro desafio é a escolha de instrumentos de avaliação. Além de servirem como registro das conclusões a que a organização chegou sobre um projeto num dado momento, podem ser utilizados para que esta informação seja socializada junto a outras áreas da organização, parceiros e públicos direta ou indiretamente envolvidos.

Um bom sistema de indicadores para monitoramento e avaliação de resultados segundo Leandro Lamas Valarelli em artigo publicado pela UNICAMP (http://www.fcm.unicamp.br/fcm/sites/default/files/valarelli_indicadores_de_resultados_de_projetos_sociais.pdf) apresenta as seguintes características:

  • É coerente com a visão e com a concepção que as organizações envolvidas têm sobre os objetivos centrais e as dimensões que um projeto deve considerar e resulta da negociação transparente e não impositiva dos diferentes interesses e expectativas;
  • Considera as particularidades do contexto e foi desenvolvido a partir de um bom conhecimento da realidade na qual se vai intervir;
  • Define indicadores que captam os efeitos atribuíveis às ações, serviços e produtos gerados pelo próprio projeto;
  • Tem indicadores bem definidos, precisos e representativos dos aspectos centrais da estratégia do projeto, sem ter pretensão de dar conta da totalidade;
  • Está orientado para o aprendizado, estimulando novas reflexões e a compreensão pelos vários envolvidos sobre a complexidade dos fatores que podem determinar ou não o alcance dos objetivos;
  • Prevê e especifica os meios de verificação que serão utilizados, bem como os responsáveis pela coleta de informação, pela análise e tomada de decisões;
  • Combina, de modo adequado à natureza do projeto, indicadores relativos à eficiência, eficácia e efetividade;
  • É simples, capaz de ser compreendido por todos, e não apenas por especialistas, sem ser simplista;
  • É viável do ponto de vista operacional e financeiro;
  • Fornece informações relevantes e em quantidade que permite a análise e a tomada de decisão;
  • Aproveita as fontes confiáveis de informação existentes, poupando recursos, tempo e energia do projeto.

Visto toda a complexidade e particularidades dos projetos que gerenciamos e executamos, a MJM enxerga que a busca coerente dos indicadores de projetos socioambientais são premissa para a avaliação geral e analise do mesmo e consequentemente para redefinição de escopo, objetivos, metas se necessário visando a melhoria continua.